Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Space bound .

Ver as tuas fotos e te querer comigo, sentir um amor, uma paixão incontrolável e saber que você sente o mesmo, mas não por mim... Eu olho pro relógio, as horas são sempre as mesmas, o tempo não passa, a chuva não para e as estrelas não chegam. A estrada parece não ter fim, aquele tempo ruin jamais passaria, o sol jamais voltaria a brilhar, as estrelas não ocupariam mais o seus lugares na noite. As minhas dores eram cada vez maiores e mairoes, minhas lagrimas eram pesadas e salgadas, e o aperto no peito me diexram louca. Ultimamente tem sido tão dificil chega rem algum lugar, eu tenho me sentido tão só, as pessoas desaparecem do nada e eu fico sozinha, abandonada e apaixonada. E você não sabe o que é doer, você não sabe oque é dor, acho que você nunca sofreu por amor. Mas eu torço para que você nunca sofre isso, dói demais, é horrivel e eu não quero ver quem eu amo de verdade, sofrer assim. Eu te dou oque você quiser, te dou meu coração, tiro meu cérebro e coloco em seu colo e morro nos teus braços, mesmo sangrando fico de joelhos implorando para que fique aqui comigo, e não vá embora. Mas você não me escuta, é outro alguém quem ocupa seu coração e eu simplesmente fui descartada. Lagrimas novamente escorrem pelo meu rosto, aquele irritante gosto salgado em minha boa, e eu simplesmente desisto e sinto a dor ede te ver partir, e antes de puxar o gatilho da arma que apontava para minha têmpora eu digo : Eu faria tudo por você, aqui está a prova, daria a vida por você mas você nunca acreditou. Mas agora é tarde demais para tentar salvar o nosso amor, ao menos o que você sente por mim sim, porque oque eu sinto está intacto. Só me prometa que vai sempre lembrar de mim, cada vez que olhar para o céu, porque eu sou um foguete e seu coração é a lua. Eu morro mas continuo apaixonada por você .

Nenhum comentário:

Postar um comentário